List

Olá! Meu nome é Diogo Marcos de Oliveira, sou formado em Bacharel em Sistemas de Informação e tenho Pós-graduação em Marketing Digital. Iniciei as minhas atividades na 4YouSee em novembro de 2017, como Desenvolvedor.

Nesse artigo, resolvi falar sobre Encarar os Desafios, que é um dos valores da 4YouSee e que também está ligado a alguns processos de mudança que tive que realizar no ano de 2018.

Mas antes de começar, é bom entender o que significa esse conjunto de palavras. A primeira palavra é “Encarar”, que de acordo com o dicionário Michaelis pode ser descrito como “examinar atentamente; analisar, considerar, estudar” e ainda “não temer uma ameaça, um perigo, o desconhecido etc.”. Já o termo “Desafiar” pode ser especificado de acordo com o mesmo dicionário como “propor duelo ou combate” e ainda “convidar alguém para participar de algum tipo de confronto (debate, jogo, luta etc.)”.

Logo, podemos definir que encarar os desafios é a forma como examinamos o confronto, sem ter medo do desconhecido. Deste modo, é uma prática que devemos vivenciar no dia-a-dia, seja no contexto pessoal, como profissional.


Em busca de um sonho

Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/wp-content/uploads/2016/08/sonhos-realizados.jpg

Pouco antes do ano de 2018, eu já ansiava em ter uma mudança no ambiente em que eu estava inserido. Essa mudança tinha uma correlação forte em trocar de estado, em conhecer novos espaços, e desbravar novos lugares.

Como um bom adepto de viagens, realizei algumas descobertas incríveis, que me fez ter um grande fascínio pelo sul do país, principalmente do estado de Santa Catarina. Foi então que surgiu o desejo de mudança para o sul do país, em especial, o estado Catarinense.

Após algumas lapidações desse sonho, em meados de 2018 cheguei à conclusão, de que já tinha chegado a hora de tomar a decisão e ir em busca de realizar esse sonho.


Os desafios da mudança

Foram diversos desafios colocados em prática durante esse processo, e claro, alguns ainda fazem parte do meu dia-a-dia. Porém, vou citar os 3 principais que foram decisivos.

Expressar:

O primeiro foi e é, sem dúvida, o essencial, pois foi através da ação de expor essa ideia de mudança, que expressei esse desejo para o Wemerson Silva e o Joaquim Lopes. Após algumas conversas e exposições de ideias e palavras, chegamos à conclusão de que faria bem ter essa experiência trabalhando para a 4YouSee em outro estado, na modalidade Home Office.

Foi muito importante ter esse diálogo e modo de expressar, pois foi possível constatar que a 4YouSee também estava junto nessa, no que diz respeito, principalmente, a Encarar os Desafios.

Ambiente organizado:

Sem dúvida, manter e ter um ambiente organizado é um grande desafio para a atuação em Home Office, e comigo não foi diferente. O primeiro passo foi encontrar um espaço adequado para que fosse possível desenvolver as minhas atividades. Com a ajuda da minha esposa, conseguimos encontrar um local apropriado no apartamento, mantendo o equilíbrio que o espaço apresentava.

O segundo passo conduziu na escolha de uma escrivaninha onde pudessem ser expostas as ferramentas e utilitários inerentes ao trabalho, como o notebook, teclado, mouse, caderno, caneta etc.

Por fim, o último passo procedeu com a seleção de uma cadeira que mantivesse a ergonomia adequada, ou seja, que não prejudicasse a coluna e que a postura permanecesse apropriada ao modo de se sentar.

Em uma primeira análise os três passos descritos podem ser considerados de fácil execução, porém a prática mostrou-se ser completamente diferente. Até chegar a completa execução dos passos, alguns caminhos e percalços foram acrescentados nessa trajetória, por exemplo: a escolha do local de trabalho; uma iluminação apropriada; ordenação do local; dentre outros.

Comunicação:

Como fui o primeiro funcionário da 4YouSee a adotar o “Home Office”, a comunicação foi certamente um desafio e tanto. Como todos tinham o contato presencial, na qual o diálogo fluía de maneira mais rápida e eficiente, a distância no começo do percurso, apresentou uma dificuldade tremenda.

A primeira transformação nesse desafio estava ligada à mentalidade. Nesse contexto, a equipe e eu tivemos que mudar esse conceito de que a distância era um empecilho, e que poderia ser transformada em um facilitador para o dia-a-dia de nossas atividades profissionais.

A segunda transformação foi “o estar presente”, ou seja, mesmo a distância podemos estar presente, ainda que sem o contato físico, bastando portanto, ter os recursos necessários para suprir essa necessidade.

Para trabalhar na junção dessas transformações, foram adotadas algumas ferramentas para auxiliar nesses procedimentos, tais como chat, e vídeo conferência, fazendo com que a comunicação se tornasse eficiente.

Portanto, nesse início de trajetória, trouxe grandes desafios para serem resolvidos e implantados, proporcionando diversas melhorias nos processos do dia-a-dia. Além disso, com a equipe, o aprendizado foi significativo, fazendo com que as tarefas fluíssem de maneira harmônica. Outro ponto, é a confiança em tornar a atuação “Home Office” possível, ficando cada dia mais evidente, pela forma de trabalhar e a disciplina aplicada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *